Estandarte da PAEL    A Maçonaria      Fale Conosco     Home

Município de Caratinga

Homenagem a Caratinga




Brasão


Bandeira

Hino

 

Aniversário de Fundação: 24 de junho de 1848
Gentílico: caratinguense

Localização:



19° 47' 24" S 42° 08' 20" O19° 47' 24" S 42° 08' 20" O

Estado: Minas Gerais
Mesorregião: Vale do Rio Doce
Microrregião: Caratinga
Região: metropolitana

Municípios limítrofes: Raul Soares, Inhapim, Imbé de Minas, Piedade de Caratinga, Ubaporanga,
Ipaba, Ipatinga, Santana do Paraíso, Timóteo (Minas Gerais), Bom Jesus do Galho, Entre Folhas,
Vargem Alegre, Santa Rita de Minas, Santa Bárbara do Leste, Simonésia, Ipanema.

Distância até a capital: 311 quilômetros

Características geográficas
- Área 1.250,874 km²
- População 84.825 hab. est. IBGE/2008 [1]
- Densidade 66,1 hab./km²
- Altitude aproximadamente 578 metros
- Clima Não disponível
- Fuso horário UTC-3

Indicadores
- IDH 0,754 (Médio) PNUD/2000
- PIB R$ 726.401.385,00 IBGE/2006
- PIB per capita R$ 8.790,79 IBGE/2006

Caratinga é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.
Sua população estimada em 2007 era de 81.731 habitantes.

História

A história de Caratinga começou quando os primeiros colonizadores surgiram na região, em 1573, comandados por Fernandes Tourinho. Aqui encontraram a tribo dos índios Bugres, que viviam às margens do rio Bugre que, mais tarde (1878), passou a chamar-se Rio Caratinga.

A denominação do município é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios. Esse cará era chamado de caratinga.

Os méritos da fundação do povoado cabem a João Caetano do Nascimento. Em junho de 1848, o pequeno povoado foi elevado à categoria de Paróquia e Conselho Distrital, subordinado à Comarca de Mariana, tendo posteriormente pertencido também a Ponte Nova.

O distrito foi criado pela lei provincial nº 2027 em 1º de dezembro de 1873, e passou a município em 6 de fevereiro de 1890, pelo decreto estadual nº 16, assinado pelo Presidente de Minas Gerais, Cesário Alvim.

A lei estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891, confirma a criação do distrito-sede e, em 24 de junho de 1892, a vila se eleva o município, com território desmembrado de Manhuaçu.

Ainda com o nome de São João de Caratinga, em 1873, foi construída a primeira igreja Católica de Caratinga, a Igreja de São João Batista; hoje tombada pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico. Trazendo o progresso para a região, a Estrada de Ferro Leopoldina foi resultado de uma luta heróica, servindo à cidade de 1930 até 1978. A rodovia BR-116, conhecida como Rio-Bahia, iniciou sua construção em 1941 e é hoje um grande canal de escoamento, ligando o Sul ao Norte do País.

Nos anos 60 e 70 o município começa a perder parte da sua população que se direciona em busca de novas oportunidades no Vale do Aço mineiro, em Ipatinga (Usiminas) e Timóteo (Acesita), mantendo sua atividade cafeeira como principal fonte de renda.

Nos anos 80 e 90 Caratinga passa por um grande processo político e administrativo que resulta na emancipação de vários de seus distritos, ( Santa Bárbara, Santa Rita, Piedade, Entre Folhas, Imbé, Ubaporanga, Ipaba e Vargem Alegre ), como resultado a cidade se tornou um centro regional e os distritos ganharam mais força no que se diz respeito a arrecadação e realização de obras para a população sem depender de aprovação da antiga sede.

No ano de 2003 e 2004 a cidade de Caratinga enfrentou seu mais triste e infeliz momento, as duas enchentes que destruiram todo centro comercial, queda de prédios com repercussão nacional.

Símbolos
Ficou oficializado o hino Caratinga cidade esperança, versos de autoria do ilustre sacerdote Padre José Rocha de Castro, fundador do Ginásio Nossa Senhora das Graças, pelo decreto lei 38A/51, em 26 de outubro de 1951, pelo então prefeito Euclides Etienne Arreguy (Dr. Maninho).

A Bandeira do município de Caratinga e o brasão foram criados oficialmente em 1 de maio de 1977 pelo decreto Lei nº 975/77, do então prefeito municipal João da Costa Mafra (João do Tino) e seu desenho original é autoria do desenhista e servidor público Célio Hott, vencedor do concurso no qual foi escolhida a referida bandeira, no mandato do prefeito Moacyr de Mattos.


Demografia
Segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil, Caratinga contava, no censo de 2000, com aproximadamente 77.789 (setenta e sete mil setecentos e oitenta e nove) pessoas. Hoje, no ano de 2008, estima-se que a população já ultrapasse os 80.000 (oitenta mil) habitantes e a taxa de urbanização (porcentagem do total da população que vive no perímetro designado urbano) está estimada para mais de oitenta por cento. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da cidade melhorou quase treze por cento desde o censo de 1991 e passou de 0,659 para 0,754, em 2000 e é considerado médio. Nesse mesmo ano a expectativa de vida, ao nascer, do caratinguense era de 70,07 anos de vida, mas acredita-se que tenha melhorado ao longo dos últimos 8 anos.

A taxa de analfabetismo da cidade é considerada crítica, já que em 2000 estimou-se que mais de 13% da população é considerada analfabeta.

Geografia

Mono Carvoeiro, Famoso macaco presente na reserva florestal.

Atualmente, os distritos de Caratinga são: Dom Modesto, Dom Lara, Santa Efigênia de Caratinga, Cordeiro de Minas, São Cândido, Sapucaia, Santa Luzia de Caratinga, Santo Antônio do Manhuaçu, São João do Jacutinga e Patrocínio de Caratinga, além da sede municipal.

A área do município, que até 1992 era de 2204 km² (o que colocava, em termos de área, no 62º lugar entre os município do Estado), hoje corresponde a 1.251 km², devido a emancipação dos distritos de Vargem Alegre, Entre Folhas, Ipaba, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, Imbé de Minas, Piedade de Caratinga e Ubaporanga.

Caratinga está localizada na região à leste do Rio Doce, distante a 311 km da capital do Estado. O município tem um clima ameno e se encontra a 578m de altitude. O município, hoje, é formado por um total de 81.731 habitantes, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE/2007).


Hidrografia
Os principais rios que cortam o município são o Rio Caratinga com seu afluente Ribeirão da Laje, Rio Manhuaçu e o Rio Preto, constituintes da Bacia do Rio Doce.


Rodovias
BR-116 O município de Caratinga é cortado pela rodovia BR-116 (Rio-Bahia) no sentido Norte-Sul. No perímetro urbano recebe o nome de Avenida João Caetano do Nascimento.
MG-328 Uma das menores estradas de Minas Gerais, iniciando na BR-116 e encerrando na MG-329.
MG-329 Estrada rodoviária estadual passando pelo município Caratinga, com acesso para Bom Jesus do Galho e cortando as cidades de Raul Soares, São Pedro dos Ferros, Rio Casca e encerrando-se em Ponte Nova.
MG-425 Outra importante estrada rodoviária estadual, que liga Caratinga as cidades de Entre Folhas, Vargem Alegre e encerrando na BR-458.

Turismo

Coreto desenhado e arquitetado por Oscar Neieimayer situado na Praça Cesário Alvim no centro da cidade.

Apesar de pouco explorado na região, o município tem vários atrativos naturais, como cachoeiras e partes da Mata Atlântica ainda em seu estado natural, onde se localiza RPPN Reserva Particular do Patrimônio Natural, (local onde se encontra o muriqui também é conhecido por mono-carvoeiro), destacando-se como turismo ecológico.


Vista da pedra Itaúna, lugar muito conhecido na região.

Outro ponto que merece grande destaque é a Pedra Itaúna, com 1.012 metros de altitude, utilizada pelos veículos de comunicação (rádio e TV) do município e por pessoas envolvidas com esportes radicais como o Paraglaiders, sendo uma das melhores pistas do país para esse último esporte concorrendo com até mesmo o tão conhecido Pico da Ibituruna em Governador Valadares.


Educação
A rede de ensino municipal com mais de 800 profissionais para atender cerca de 6500 alunos matriculados na educação infantil e ensino fundamental.

Ensino fundamental = 3.920
Educação infantil = 1.689
Creches = 885
TOTAL: = 6.494

Concentra-se em Caratinga uma enorme quantidade de cursos de nível superior e todas as faculdades são particulares:

Centro Universitário de Caratinga:
§ Ciências Administrativas;
§ Ciências Biológicas;
§ Ciências da Religião;
§ Computação;
§ Economia;
§ Educação Física;
§ Enfermagem;
§ Farmácia;
§ Física;
§ Fisioterapia;
§ Fonoaudiologia;
§ Geografia;
§ História;
§ Letras Português/Inglês, Português/Francês e Português/Espanhol;
§ Matemática;
§ Medicina;
§ Normal Superior;
§ Nutrição;
§ Pedagogia;
§ Produção Cultural;
§ Psicologia;
§ Química;
§ Sistemas de Informação;

Faculdades Integradas de Caratinga:
§ Ciência da Computação;
§ Ciências Contábeis;
§ Direito;
§ Engenharia Civil;
§ Engenharia Elétrica em Telecomunicações;
§ Comunicação Social/Jornalismo e Relações Públicas;
§ Serviço Social;
§ Turismo.

Economia

Edifício Monte Azul, visto da Praça Cesário Alvim.

A força da economia do município apóia-se na produção do café e da hortifruticultura. Com um parque cafeeiro de 66 milhões de covas plantadas em uma área de mais de 32 mil hectares, a cafeicultura regional envolve cerca de 8 mil empregos diretos e 35 mil indiretos. O período da safra ocorre de abril a setembro, movimentando consideravelmente o comércio local. Já a comercialização de hortifrutigranjeiros, que chega a, aproximadamente, 3.000 tonelada/mês, movimentando 2,5 milhões de reais, é realizada por uma unidade da CEASA (Centrais de Abastecimento de Minas Gerais) instalada no município. A Central atende 50 outros municípios vizinhos e comercializa uma safra de, aproximadamente, 1.000 produtores rurais da nossa região.

O município cresceu economicamente no início do século com a economia baseada na cultura do café. A localização do município de Caratinga influenciou em sua vocação cafeicultora, devido a sua proximidade da Zona da Mata, embora se encontre na do Rio Doce.


Caratinguenses famosos


Famoso escritor Ziraldo, ilustre filho de Caratinga.

É berço de alguns artistas brasileiros famosos, dentre os quais estão o cantor Agnaldo Timóteo, o cartunista e artista gráfico Ziraldo, o jornalista e escritor Ruy Castro, jornalista, publicitário e escritor Maxs Portes, escritora Marilene Godinho e a economista global Miriam Leitão.


Administração

Prefeito: Ernani Campos Porto (2005/2008)
Vice-prefeito: Marco Antônio Ferraz Junqueira
Presidente da câmara: Valter Cardoso de Paiva (2007/2008)

Relação de ex-prefeitos
§ Ernani Campos Porto (2001 - 2004)
§ José de Assis Costa (1997 - 2000)
§ Dário da Anunciação Grossi (1993 - 1996)
§ Eduardo Daladier Pereira (1989 - 1992)
§ Anselmo Bonifácio - Fabinho (1983 - 1988)
§ João da Costa Mafra - João do Tino (1977 - 1982)
§ Moacyr de Mattos (1973 - 1976)
§ José de Paula Maciel (1971 - 1972)
§ Antônio de Araújo Cortes (1967 - 1970)
§ Milton Chagas (1963 - 1966)
§ José de Paula Maciel (1959 - 1962)
§ Euclides Etiene Arreguy - Dr. Maninho (1958 - Falecendo em 1959 e assumindo José de Paula Maciel, em 12 de junho de 1959)
§ Joaquim Vicente Bomfim (1955 - 1957)
§ Euclides Etiene Arreguy - Dr. Maninho (1951 - 1954)
§ Delmiro Alvim e José de Almeida (1947 - 1950)
§ José Augusto Ferreira Filho (1942 - 1946)
§ Omar Coutinho (1936 - 1941)
§ João Jovino Motta (1933 - 1934)
§ Jorge Coura Filho (1931 - 1932)

Curiosidades

§ O responsável pela construção da Catedral São João Batista, padroeiro do município, foi Monsenhor Rocha. Também foi dele a iniciativa da construção da Igreja Nossa Senhora da Conceição e a Igreja da praça central do município de Inhapim.
§ Rua Professor Olyntho, em Caratinga, recebeu esse nome em homenagem ao pai de Monsenhor Rocha, senhor Antônio Olyntho Marques da Rocha.
§ O coreto de cimento armado, na praça Cesário Alvim é de criação de Oscar Niemeyer.
§ O primeiro jornal de Caratinga se chamava O combate (11 de novembro de 1894) Sendo criadores Padre Souza Carvalho, Conrado Costa e Egydio. O único exemplar existente está na biblioteca do seminário diocesano.
§ O jornal "O Município", criado em 3 de julho de 1927, se destacou na cobertura da primeira locomotiva em nossa região. Notícia que fora levado em todos os cantos do até então imenso território caratinguense.
§ Igrejinha de São João, situada à rua Major Carlos Teixeira, é a primeira igreja do município e uma das últimas construções do século XIX.
§ A expressão "macaqueiro" usada para designar pessoa tímida foi criada em Caratinga e é um dos poucos lugares do leste mineiro a utilizar este termo.
§ A Pedra Itaúna é o monte mais alto do município de Caratinga e também um dos cartões postais. Sua imagem foi usada pela primeira vez em 1976 como logomarca do município no desenho do brasão municipal.
§ Santuário de Adoração Perpétuo, um dos cartões postais de Caratinga, é um dos maiores de Minas Gerais e foi construído pelo padre italiano Roque Colombo.
§ O fundador do município, João Caetano do Nascimento, nasceu em Ponte Nova, no ano de 1806, casando-se e constituindo uma família de 10 filhos.


Referências
§ Estimativas da população para 1º de julho de 2008 - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de agosto de 2008). Página visitada em 5 de setembro de 2008.

Ligações externas
§ Página da prefeitura
§ Página da câmara
§ Fotografia Fotos atuais de Caratinga
§ Fotos antigas de Caratinga
§ Hino de Caratinga


Colaboração: Ir.'. Prof: Gabriel Campos de Oliveira .´. Dep.'. Est.´.